Cartas sem destino

.posts recentes

. Amizades, amores e desejo...

.arquivos

. Março 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

Segunda-feira, 14 de Julho de 2008

Amizades, amores e desejos proibidos

 

(Retirado de http://yohanandreams.blogs.sapo.pt)

 

 

Pilar ao ler aquela carta apercebeu-se que na vida há muitas coisas que gostariamos de ver concretizadas, que existem amores proibidos, pelos homens, pelo destino, por Deus ... ou talvez pelos próprios intervenientes que não querem  dar ouvidos ao seu coração, não querem  arriscar em demasia, lançar-se no desconhecido porque apesar de  não estarem  felizes sabem com o que podem contar todos os dias e, afinal de contas, há uma certa idade em que se mede ponderadamente os riscos ...não como na adolescência em queo amor e uma cabana , basta ...

Dantes era bem diferente ... ou eram as familias, as obrigações religiosas, as convicções, os tabus ... mas hoje também não seria igual?

Quando era miúda tinha sentido na pele o sentido de uma amizade proibida ... muito diferente da amizade e da ligação que tinha com Isabella. Tinham vindo de uma vila pequena em que todos se conheciam e que a ideia de que as famílias mais ricas não se deviam misturar com as mais pobres ou menos fortunadas ... infelizmente frente à casa dos pais de Pilar existia uma enorme casarão de grandes senhores, os quais viviam e andavam constantemente entre a capital, as fazendas em Àfrica, fábricas no Brasil ... mas que iam de vez em quando à pequena  vilazita  ... essa família tinha um filho da idade da Pilar que estudava no Colégio Militar, mas desde o primeiro dia que a viu ficou encantado, tinham ambos oito anos, uma amizade simples e duradora, daqueles que não se consegue explicar foi crescendo até que chegaram à adolescência e a amizade foi proibida ... os pais de Francisco, assim se chamava o seu amigo, achavam que Pilar poderia aproveitar-se dele e da sua situação económica ... ameaçaram Pilar e seus pais, tentaram suborná-los e o seu amigo nunca mais voltou à vila ... às vezes tinha saudades dos seus risos, das suas correrias, do cheiro a campo, quando ele trazia uma simples papoila para lhe oferecer ...

Agora vivia novamente outro momento de proibições ... ai se ela conseguisse que tudo à sua volta desaparecesse ...

publicado por Ennoea às 23:03
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
21
22
23
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds